29 de mai de 2011

Conheça as Próximas Bilionárias Americanas: Como as pequenas gêmeas construiram um grande império da moda.


Mary-Kate e Ashley Olsen, que a maioria das pessoas sabem, são ex-estrelas infantis que começaram no seriado Full House (Três é Demais, no Brasil). Agora as irmãs estão lotando de roupas uma fábrica extremamente monótona no centro da moda de Nova York.

Esta é a nova realidade das Olsen, que substituiram a infância que viveram em Hollywood e uma adolescência que passaram pelas lentes dos paparazzi. Elas construíram um império de bilhões de dólares no culto das celebridades, na adoração dos fãs infantis, e uma vasta gama de produtos licenciados. Agora elas estão criando algo totalmente diferente. Contra todas as probabilidades significativas, as Olsen descobriram respeito no mundo implacável da moda high-fashion com o sucesso de sua marca feminina, The Row.




A marca abraçada por mulheres mais velhas com pouca paciência para as tendências das celebridades tem sido usada por executivas de negócios, e a primeira-dama Michelle Obama.

A validação crítica veio na forma de uma nomeação do Conselho de Estilistas de Moda da América (CFDA) como as ''Melhores Designers de Moda Feminina - Revelação do Ano de 2011''*. Elas foram reconhecidos ao lado de Joseph Altuzarra, que trabalhou na Givenchy e Prabal Gurung, um ex-aluno de Bill Blass.

As Olsen, não se formaram ou foram para uma escola de moda ou arte**. Elas se tornaram campeãs em um esforço de longa data para salvar fábricas de vestuário deste país. Em 1965, as fábricas na América produzia 95 por cento das roupas vendidas no país, de acordo com savethegarmentcenter.org. Hoje, apenas 5 por cento das roupas vendidas aqui são produzidas localmente. O futuro centro de vestuário de Nova York não está mais em produção em massa, os ativistas afirmam, mas sim na produção em pequena escala ''high-end'' que se baseia em artesãos qualificados.

"A questão toda é a reinvenção, não é o que era, mas o que pode ser", diz o designer Yeohlee Teng, que tem sido um líder no esforço.

As Olsen assumiram esta causa de colarinho azul, produzindo sua coleção em fábricas em Nova York e, em menor grau, em Los Angeles. (Suas bolsas são produzidas na Itália, assim como algumas de suas malhas).

"Eu realmente acredito em sermos capazes de criar aqui e utilizar as habilidades que as pessoas têm aqui", diz Ashley. "O conjunto de habilidades está aqui. O nosso principal problema é que algumas das máquinas se foram, de modo que algumas malhas são produzidas na Itália. Mas independente de ser roupa ou carros, acredito na fabricação destes perto de casa. "

Era final de uma manhã chuvosa em abril, quando as Olsen ofereceram um passeio em suas fábricas. Nós subimos em um preto GMC Yukon (modelo de carro), com vidros escuros e um motorista que parecia vagamente como Chris Daughtry (cantor americado), para a curta viagem a partir de sua sede em Chelsea para o centro. Mary-Kate, sentada no banco de trás, usava uma jaqueta de couro preta e blusa, juntamente com uma minissaia geométrica-print. Ashley, usava um cashmmere dupla-face, um vestido marfim folgada, um colete de marfim. Seu longo cabelo loiro estava agradavelmente despenteados.




É tentador se referir as gêmeas, que vivem separadamente, em Nova York, como "meninas", porque elas são tão pequenas, mesmo que estejam usando saltos altos. Mas quando você olha para elas, realmente olhar, em vez de apenas olhar para os grandes olhos redondos e os contornos angulares de seus rostos famosos, você percebe que qualquer senso de menininha "cute" passa muito longe.

Sua holding, Dualstar Entertainment Group, foi criada com o então gerente, Robert Thorne, quando tinham cerca de 6 anos de idade, como um veículo para vender a mercadoria Marca-Olsen e projetos. Aos 10, elas tinham uma linha de roupas no Walmart, eventualmente, elas se ramificaram com uma linha contemporânea chamada Elizabeth & James, em homenagem a seus irmãos. Aos 18 anos, elas tomaram a Dualstar, comprando a parte do então sócio, Thorne, e o demitindo. "Graças a Deus, nossos pais queriam que estivéssemos envolvidas", diz Ashley. "Para gerenciar uma empresa de moda é importante entender os números, quanto ter um ponto de vista de designer", diz Mary-Kate. A empresa tem vendas anuais de US $ 1 bilhão, de acordo com a Forbes.




Por: Robin Givhan (Revista Newsweek; Maio, 2011).


*No ano de 2011 elas não ganharam, mas em 2012 elas receberam o título de ''Designers do Ano 2012'' pelo CFDA.
**As irmãs entraram para a "Universidade de Nova York", Ashley cursava Moda e Mary-Kate Fotografia. Ambas desistiram da graduação para se dedicarem aos negócios.

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Comente aí!